Tetra Pak utilizaça polímeros de origem vegetal certificados

27 novembro 2019

A Tetra Pak, em parceria com o seu fornecedor Braskem, tornar-se a primeira empresa na indústria alimentar e de bebidas a utilizar, na produção das suas embalagens, polímeros de origem vegetal com certificação Bonsucro, que garante a produção sustentável da matéria-prima utilizada, a cana-de-açúcar.

A substituição de um recurso de origem fóssil por um renovável vem reforçar o compromisso da Tetra Pak em impulsionar práticas comerciais éticas e responsáveis nas cadeias de fornecimento globais, ao mesmo tempo que contribui para a redução da pegada de carbono das suas embalagens.

A utilização de materiais de origem vegetal permite uma redução significativa das emissões de gases com efeito de estufa, a par com um crescimento sustentável da economia, sem a necessidade de recorrer a recursos não renováveis. No caso da Tetra Pak, os polímeros de origem vegetal, produzidos a partir da cana-de-açúcar, podem ser utilizados tanto na laminação como nas tampas das suas embalagens. A Braskem, fornecedor desta matéria-prima, obteve a certificação Bonsucro para 100% do volume de bioetanol derivado da cana-de-açúcar, o que vem reconhecer a transparência de toda a cadeia de fornecimento da Tetra Pak. “A preocupação ambiental dos consumidores é cada vez maior, o que se reflete no processo de decisão de compra e na ligação que estabelecem com as marcas. Hoje em dia, 91% dos consumidores procuram certificações ambientais e ecológicas visíveis nos produtos que adquirem e, neste sentido, a certificação Bonsucro vem permitir aos nossos clientes diferenciarem-se no mercado de forma credível e fidedigna, ao informarem os consumidores sobre a origem dos materiais utilizados nas suas embalagens”, declara Mário Abreu, vice-presidente da área de Sustentabilidade da Tetra Pak. “Os nossos polímeros de origem vegetal são totalmente rastreáveis, desde a própria origem da cana-de-açúcar. Acreditamos que a utilização de recursos de origem vegetal é essencial para uma economia circular assente em baixas emissões de carbono. No futuro, todos os polímeros que utilizarmos serão de origem vegetal ou reciclados”, acrescenta o responsável.

FONTE: Revista Grande Consumo

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.