Índice de preços sobe 2,2% com menor volume negociado

05 dezembro 2018

No último leilão GDT, realizado na terça-feira (04/12/2018), ocorreu uma valorização de 2,2% no índice de preços, após meses de consecutivas quedas. Dessa forma, o preço médio fechou em US$2.819/tonelada, 3,4% acima do evento passado, mas ainda 5% inferior ao evento correspondente de 2017. Observe o gráfico 1.

Gráfico 1. Preços médios e variação no índice de preços em relação ao leilão anterior. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint Mercado a partir dos dados da Global Dairy Trade.

Uma característica marcante dos últimos leilões foi o grande volume de lácteos negociados; já nessa terça-feira, 36.450 toneladas foram negociadas, um volume 15,2% inferior ao volume do último leilão, evidenciando uma maior resistência dos vendedores com os patamares de preços mais baixos.

Entre os produtos negociados, apenas os queijos apresentaram recuo nos preços. Nesse leilão, o preço médio de US$ 3.184/tonelada é 2,2% mais baixo na comparação com o leilão passado. Este recuo parece bastante influenciado pela redução das exportações do produto pela Nova Zelândia (no acumulado de 2018 estão 6,5% mais baixas que em 2017).

O leite em pó integral, que havia atingido o menor preço de 2018 no leilão passado, se recuperou, fechando em US$ 2.667/tonelada, após subir 2,6% (+US$ 68/tonelada). Mesmo assim, o patamar ainda é um dos mais baixos de 2018, e ainda existe pressão nos preços para os próximos leilões.

Já o leite em pó desnatado se manteve praticamente estável, com o preço médio a US$1.970/tonelada. Entretanto, alguns fatores ainda pressionam os preços, e o contrato futuro do GDT para janeiro/19 recuou 5,2% neste leilão. Alguns fatores baixistas atuaram no mercado como exportações 13,7% mais baixas no acumulado de 2018 (janeiro-outubro) em relação a 2017, produção 2% mais alta neste período, e escoamento dos estoques reguladores da União Europeia, que, como ilustra o gráfico 2, caíram consideravelmente ao longo de 2018, aumentando a disponibilidade de produto no mercado mundial.

Gráfico 2. Estoques de leite em pó desnatado na União Europeia. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint com base em dados da Clal.

As gorduras, que também vinham em desvalorização nos últimos leilões, apresentaram uma recuperaram os preços. Destaque para o Butter Milk Powder que valorizou 16,9% (fechando em US$2.973/tonelada), e a manteiga, que após recuar mais de US$400/tonelada no leilão passado, subiu US$108/tonelada neste leilão (+3%), fechando a US$3.745/tonelada.

Vale ressaltar que, apesar das recuperações de preços neste leilão, o cenário geral do leilão GDT ainda é de pressão nos preços, uma vez que a produção neozelandesa se apresenta mais robusta esse ano, com desaceleração na exportação. Isso pode influenciar o mercado brasileiro, que costuma aumentar os níveis de importação quando os preços internacionais recuam.

Por fim, o gráfico 3 mostra que, para os próximos meses, os contratos futuros de leite em pó integral negociados no GDT vêm em patamares inferiores aos verificados na Bolsa NZX, o que pode ajudar a justificar as expectativas de preços ainda pressionados no início do ano que vem.

Gráfico 3. Contratos futuros de leite em pó integral – GDT vs. NZX. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint a partir dos dados da Global Dairy Trade e New Zealand.Exchange.


FONTE: Milkpoint

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.
Saiba mais sobre cookies OK Decline