Leite sem lactose dita tendência de mercado

09 maio 2018

O leite sem lactose continua a apresentar crescimentos significativos ano após ano. Ou seja, confirma-se a preferência do consumidor por alternativas saudáveis. Uma opinião expressada pela consultora Nielsen e corroborada pela Parmalat que tem vindo a ajustar a sua oferta a esta nova tendência.

Estamos perante uma nova era, uma nova tendência de consumo em que o cliente privilegia cada vez mais produtos simples, mais naturais e mais saudáveis. Esta mudança nos hábitos alimentares, diz a Parmalat, desempenha um papel fundamental no momento da escolha e consequente compra dos produtos, estando o consumidor predisposto a pagar mais para satisfazer as suas novas necessidades.

Segundo a consultora Nielsen, em 2017 o mercado de leite parece ter estabilizado os níveis de faturação no retalho alimentar isto após vários anos consecutivos de decréscimos. Caso dependesse apenas das marcas de fabricante, diz a Nielsen que o mercado total estaria mesmo a crescer, uma vez que estas estão dinâmicas, tanto em valor como em quantidade, beneficiando das novas ofertas de produtos apresentadas ao mercado. “A nova oferta tem aumentado a variedade de produto disponível para o consumidor e contribuído para uma imagem renovada do mercado de leite”, disse Cláudio Batista, client development senior da Nielsen, indo claramente de encontro ao que nos “confessou” a Parmalat.

Diz ainda Cláudio Batista que o mix promocional utilizado contribuiu para o crescimento e valorização das marcas de fabricante face a 2016, recorrendo a mecânicas diferentes e diminuindo a profundidade média de desconto. “Desta forma, houve um aumento dos volumes vendidos, sem prejudicar o preço médio da categoria”.

Consumidores preferem alternativas saudáveis
Em termos de segmentos, a consultora admite que o leite sem lactose continua a apresentar crescimentos significativos ano após ano, continuando a aumentar a sua importância no mercado e assumindo um papel de relevo para os resultados mais positivos. “Confirma-se assim a preferência do shopper por alternativas saudáveis”.

A Nielsen divulga ainda que as marcas da distribuição também beneficiam de dinamismo nas suas ofertas mais funcionais. “No entanto, este crescimento não é suficiente para compensar a quebra na oferta ‘normal’ de Leite UHT, resultando na perda de vendas das MDD como um todo”.

Leite sem lactose dita tendência de mercado
Em todo este contexto, a Parmalat segue as tendências e tem vindo a oferecer aos seus consumidores produtos que, garante a empresa, são “de valor acrescentado” e vão ao encontro dessas novas necessidades. Nomeadamente com o lançamento de uma gama de produtos sem lactose – leite UHT meio gordo e magro UCAL Zer0% lactose, leite com chocolate UCAL Zer0% lactose e natas UHT para culinária e para bater Zer0% lactose Parmalat –, produtos com um menor teor de açúcar, sal e gordura, tal como acontece no leite com chocolate UCAL Light e leite com chocolate. “Apesar de procurar produtos de mais simples composição, é também um consumidor com pouco tempo pelo que procura praticidade e conveniência”.

Conveniência à igualmente tendência
Conveniência é, de resto, uma tendência atual pelo que a Parmalat desenvolveu uma nova embalagem para o leite com chocolate UCAL (na nova garrafa GO 250 ml), “mais fácil e prática de transportar, assim como o novo formato familiar 1 litro”.

A empresa acredita que a constante procura pela inovação, para apresentar soluções que vão de encontro às necessidades dos consumidores, são o que a distingue da restante concorrência.

Pela experiência que têm no mercado, nos últimos anos, o mercado do leite UHT tem vindo a apresentar quebras de consumo. “No entanto, com o aparecimento das novas tendências alimentares, nomeadamente com a tal procura de alternativas sem lactose, vieram dar um novo rumo, ajudando a estabilizar o mercado”.

Assim, e embora o mercado de leite UHT apresente uma quebra, diz a Parmalat que a categoria dos leites funcionais está com uma performance positiva impulsionada pelo forte crescimento de um segmento em particular: segmento do leite sem lactose.

“Existe uma procura por produtos lácteos sem lactose por serem mais facilmente digeríveis. Produtos estes, onde ocorreu o desdobramento do açúcar natural do leite (lactose) nos seus açúcares mais simples (glucose e galactose), mantendo, no entanto, toda a sua riqueza nutricional. Assim, os consumidores podem escolher os produtos que mais se ajustam aos seus gostos e necessidades”.

Para 2018, a empresa de lacticínios garante ir continuar a estar atenta à evolução dos hábitos alimentares e ser proactiva em apresentar soluções. “A Parmalat terá sempre como prioridade alinhar os seus produtos de acordo com as necessidades dos consumidores, já o fez em 2017 e continuará a fazê-lo em 2018, procurando oferecer novas alternativas que vão de encontro às novas necessidades”.

FONTE: REvista Distribuição Hoje

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Próximos Eventos

Redes Sociais

Top
Cookies make it easier for us to provide you with our services. With the usage of our services you permit us to use cookies.
More information