Consumo de iogurte pode reduzir a inflamação nas mulheres

05 janeiro 2018

Um estudo de investigadores da Universidade de Wisconsin - Madison College of Agricultural and Life Sciences disse que consumir iogurte regularmente pode ajudar a reduzir medidas de inflamação crónica em mulheres e suportar um sistema digestivo saudável.

A pesquisa, publicada no British Journal of Nutrition, mostrou que consumir 324 g iogurte com baixo teor de gordura por dia, reduziu vários biomarcadores de inflamação nas mulheres na pré-menopausa - mulheres de peso normal e obesas.

Um dos pesquisadores, Bradley Bolling, PhD, professor assistente do Departamento de Ciência dos Alimentos da Universidade de Wisconsin-Madison, disse que, embora os lácteos tenham sido percepcionados por alguns consumidores como produtos que contribuem para a inflamação, a nova pesquisa sugere o contrário.

"Descobrimos que as mulheres foram capazes de reduzir os biomarcadores associados à inflamação crónica, possivelmente devido à melhoria da saúde digestiva, simplesmente comendo 1,5 porções de iogurte com baixo teor de gordura por dia", disse Bolling.

Risco reduzido de diabetes tipo 2
O estudo é o primeiro ensaio clínico randomizado e controlado para fornecer dados que indicam especificamente que o consumo regular de iogurte com baixo teor de gordura reduz os biomarcadores (ou seja, uma presença mensurável) de inflamação nas mulheres.

Isso é significativo porque a inflamação crónica pode contribuir para condições metabólicas e uma série de doenças relacionadas, como obesidade, diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares, importantes problemas de saúde pública.

Os pesquisadores disseram que os resultados são consistentes com um conjunto de pesquisas observacionais que mostram que os produtos lácteos, independentemente do nível de gordura, estão associados a um risco reduzido de doença cardiovascular e diabetes tipo 2.

O estudo de nove semanas observou 120 mulheres (60 obesas, 60 não obesas), entre 21 e 55 anos, que foram distribuídas aleatoriamente para consumir 339 g de iogurte com baixo teor de gordura (cerca de 12 onças) ou 324 g de pudim não lácteo.

Não houve restrições calóricas e as pessoas foram instruídas a seguir sua dieta regular e limitar o consumo de alimentos fermentados e probióticos durante o estudo.

O estudo foi financiado pelo National Dairy Council (NDC). As informações são do Dairy Reporter.

FONTE: Milkpoint

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Redes Sociais

Top
Cookies make it easier for us to provide you with our services. With the usage of our services you permit us to use cookies.
More information