Não há cancro que goste de uma boa alimentação

22 agosto 2022

Comer: 75% a 80% da maior parte dos cancros são causados por fatores associados ao estilo de vida, pelo que a nutrição assume um papel cada vez mais relevante, seja na prevenção, seja na melhoria do tratamento dos doentes oncológicos

Ter uma dieta equilibrada faz parte dos pergaminhos de qualquer rotina que se queira saudável, e tal princípio assume um papel ainda maior quando pensamos naquela que é a segunda maior causa de morte em todo o mundo: o cancro.

De acordo com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, aproximadamente um terço de todas as mortes por cancro estão relacionadas com a alimentação e atividade física e 75% a 80% da maior parte dos cancros são causados por fatores associados ao estilo de vida. “Um equilíbrio certo de nutrientes (proteína, gordura, hidratos de carbono, fibra, vitaminas e minerais) permite que o corpo seja capaz de desempenhar funções vitais e corrigir erros que podem conduzir a cancro”, esclarece Marta Carriço, nutricionista da Fundação Champalimaud e coautora do livro “Comer para prevenir e enfrentar o cancro”. Seja na prevenção, seja no pós-diagnóstico, parece claro que “a nutrição pode ser determinante no percurso de uma pessoa com cancro”, aponta.

Para continuar a ler esta notícia, clique aqui

FONTE: Expresso

 

 

 

 

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.