Nutri-Score pode ser "enganador", diz INSA. 87% dos alimentos com A e B não têm valores adequados de sal e açúcar

27 dezembro 2021

Os sistemas de rotulagem nutricional simplificada na frente da embalagem (como o Nutri-Score) prometem facilitar os consumidores a fazer escolhas saudáveis, mas, diz um recente estudo do INSA, podem, na verdade, ser enganadores

Vistos como importantes ferramentas de saúde pública e combate de doenças relacionadas com a má alimentação - como diabetes, obesidade ou hipertensão -, os sistemas de rotulagem nutricional simplificada na frente da embalagem (como o Nutri-Score) têm estado em discussão um pouco por todo o mundo.

Um recente estudo do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), publicado em dezembro deste ano, vem revelar que, afinal, o Nutri-Score “pode ser considerado pouco eficiente e potencialmente enganador em algumas categorias de alimentos”, uma situação que, ao contrário do esperado, que é facilitar a leitura do que é ou não saudável, pode ter “um impacto significativo na perceção da composição e qualidade nutricional dos alimentos e na decisão de compra dos consumidores”.

O Nutri-Score baseia-se num esquema de cores e letras que rotula os alimentos de nutricionalmente bons a maus, sendo a cor verde e as letras A e B as mais positivas e a cor vermelha e a letra E as que dizem respeito a alimentos a evitar. De salientar que os sistemas de rotulagem estão apenas presentes em alimentos processados e embalados e o algoritmo em causa exclui aditivos, grau de processamento, pesticidas, antibióticos, alergénios, aromas, tamanho da porção e o método de preparação/confeção.

A discussão sobre o tema deve-se sobretudo ao algoritmo usado para determinar a cor e/ou letra atribuída ao alimento processado e, segundo o estudo levado a cabo pelo INSA, há alimentos classificados como verde (A e B) que não são assim tão bons nutricionalmente e saudáveis como o esperado.

Segundo os dados da análise feita, dos 60,1% dos alimentos que tinham classificação Nutri-Score A ou B (verde), “a grande maioria (87%) (...) não cumpria os valores de referência da EIPAS [Estratégia Integrada para Promoção da Alimentação Saudável], quando avaliados conjuntamente os açúcares e o sal”.

Em Portugal, a DECO tem atualmente em vigor uma campanha de apelo à adoção do Nutri-Score de forma generalizada, estando este sistema de rotulagem já presente, por exemplo, nos produtos alimentares de marca própria da Auchan e Pingo Doce, mas também em alimentos de multinacionais como a Danone. O Continente, por seu turno, tem um sistema de rotulagem nutricional próprio, ao estilo semáforo e inspirado no que é usado no Reino Unido.

Para continuar a ler esta notícia, clique aqui

FONTE: CNN Portugal

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.