Os alimentos serão mais saudáveis em 2030?

13 agosto 2021

73% dos consumidores em todo o mundo afirma que a depressão e a saúde mental têm um impacto moderado a grave na sua vida quotidiana agora. Outros 60% afirmam que o seu rendimento familiar foi afetado pela crise da Covid-19. A resiliência do consumidor é esticada ao máximo nestes tempos incomparáveis, o que está a causar algum stress e ansiedade às populações por todo o mundo. Não será nenhuma surpresa que a pandemia veio acrescentar novas dimensões às expectativas dos consumidores em relação à saúde, à alimentação e à indústria alimentar.

O Taste Tomorrow1, o maior ecossistema do mundo para o conhecimento e compreensão do consumidor em panificação, pastelaria e chocolate, monitoriza continuamente as tendências alimentares e hábitos de consumo e forneceu dados interessantes sobre as expectativas do consumidor para o futuro. Conheça alguns destes dados:

34% dos consumidores mundiais acredita que os alimentos serão mais saudáveis ​​em 2030
Os consumidores acreditam fortemente num futuro mais saudável. A maioria das pessoas está convencida de que a comida, em 2030, será tão saudável quanto hoje ou ainda mais saudável. Mas, o que é um produto saudável? A grande maioria das pessoas define alimentos saudáveis ​​como alimentos que adicionam ingredientes e também os removem. Os consumidores querem mais e menos, ao mesmo tempo. Eles querem menos ingredientes, como açúcar, gordura e sal, que são prejudiciais à saúde, e mais ingredientes considerados bons, como fibras e proteínas.

60% dos consumidores mundiais utiliza os alimentos como uma ferramenta importante para fortalecer a sua saúde. Durante a pandemia, também notámos um aumento da consciencialização do sistema imunitário. As pesquisas online por alimentos que estimulem o sistema imunitário dispararam, já que 58% das pessoas passou algum tempo a instruir-se sobre ingredientes e procedimentos que podem estimular o sistema imunitário.

68% dos consumidores vê os produtos de base vegetal como uma opção para alimentar a população mundial e 58% está disposto a adotá-los
O futuro parece verde! As dietas veganas e vegetarianas continuam em crescimento, mas outros consumidores também veem grande valor em soluções de base vegetal. 38% dos consumidores considera que uma dieta baseada em vegetais é mais saudável do que uma normal e 45% acredita que tem um impacto positivo no meio ambiente. Quando a dieta de base vegetal é considerada uma solução para alimentar a população mundial, esta torna-se, assim, ainda mais popular. É a segunda temática alimentar mais popular neste momento, sendo que 68% dos consumidores considera importante a existência de produtos de base vegetal e uns impressionantes 58% está até disposto a incorporar mais produtos de base vegetal na sua dieta.

56% dos consumidores procura produtos produzidos de forma sustentável e que envolvam processos que tenham em consideração o meio ambiente
Uma dieta responsável é importante. Metade dos consumidores em todo o mundo concorda que as escolhas alimentares que fazem refletem-se nos seus valores pessoais. “Eu sou o que como” é o lema. A comida está intimamente ligada à ética e ao estilo de vida, então, o que nós consumimos diz muito sobre o que defendemos.

Os consumidores estão focados em fazer escolhas éticas e a sua preocupação vai além dos seus benefícios pessoais. O cuidado com as pessoas, animais e o nosso planeta é importante. Fatores como preços justos para os agricultores, bem-estar animal, embalagem e abastecimento local são todos aspetos que os consumidores de hoje em dia têm em consideração. Mas o fator mais importante para os consumidores de hoje é a sustentabilidade ambiental, com 56% das pessoas a afirmar que prefere produtos que não prejudicam o nosso planeta.

43% dos consumidores verifica a origem do produto nos rótulos dos alimentos, tornando-se a terceira informação mais importante para os consumidores
O apelo por transparência na indústria alimentar está a crescer. Os consumidores querem saber o que está dentro dos alimentos, de onde estes vêm e como são produzidos. Os ingredientes ainda são a informação mais importante no rótulo de um produto e a informação nutricional vem em segundo lugar. Mas os detalhes mais aprofundados do produto tornam-se cada vez mais importantes: 43% dos consumidores lê o rótulo do produto para saber mais sobre a origem do produto, 39% verifica a origem dos ingredientes e 24% preocupa-se com a sustentabilidade do produto.

75% dos consumidores concorda que todas as lojas e restaurantes devem fazer entregas em casa
Os pedidos online e a entrega ao domicílio vieram para ficar. Os consumidores desejam que os estabelecimentos e os retalhistas alimentares forneçam uma conveniência máxima que facilitem as suas vidas cada vez mais ocupadas. É claro que a tendência de delivery foi acelerada, desde a pandemia, mas a procura por este serviço deverá manter-se alta.

Mantenha-se relevante e importante para os consumidores
Os consumidores são claros relativamente à direção que desejam que os produtores alimentares sigam: os consumidores veem um futuro saudável. As opções de base vegetal tornar-se-ão uma parte importante das dietas e todos os alimentos serão, de preferência, sustentáveis. Essa sustentabilidade deve ser comprovada por fontes transparentes e informações claras nas embalagens dos produtos. No futuro próximo, os consumidores querem medidas de higiene rígidas para permanecerem nos estabelecimentos e veem os serviços de delivery como uma necessidade absoluta. Quais destas tendências irá adaptar no seu negócio?

Quer saber mais sobre as últimas tendências de consumo?
Quer saber mais sobre estes novos hábitos de consumo? Marque na sua agenda o próximo Global Taste Tomorrow Event, que decorrerá nos próximos dias 28 e 29 de setembro de 2021 (evento digital). Neste evento, ficará a conhecer as últimas tendências de consumo de panificação, pastelaria e chocolate de Portugal e do mundo.

1Taste Tomorrow é o maior estudo do mundo, realizado pela Puratos, que pretende conhecer e analisar o consumo de panificação, pastelaria e chocolate. Através de um estudo profundo sobre os comportamentos, atitudes e escolhas dos consumidores a nível nacional e mundial, o Taste Tomorrow está um passo à frente no futuro alimentar, acompanhando a evolução e revelando novas tendências de consumo.

Há 10 anos que o Taste Tomorrow estuda continuamente as tendências, através da combinação das mais recentes tecnologias digitais e técnicas de inteligência artificial semântica. Na amostra inquirida. incluem-se mais de 17 mil consumidores em 40 países, 80 foodies de cidades que definem tendências e clientes e especialistas do sector.

FONTE: Revista Grande Consumo

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.