Comemos mal, mas a solução pode estar na nossa mão

05 fevereiro 2019

Que uma alimentação equilibrada é essencial para se ser saudável todos sabemos. Já Hipócrates dizia: "Somos o que comemos". Mas será que sabemos colocar essa informação em prática? Como saber a dose certa de cada alimento? Conversámos com a nutricionista Ana Leonor Perdigão.

Onde está a solução para esta dose certa? Literalmente na nossa mão: basta utilizarmos as nossas mãos para consumir a quantidade adequada de carne ou peixe (uma mão cheia), de vegetais (duas mãos cheias) ou de hidratos de carbono (um punho fechado).

Estes são apenas alguns dos exemplos explicados pela nutricionista Ana Leonor Perdigão, uma das mentoras da campanha "Alimente-se Na Dose Certa. Viva Melhor", uma iniciativa que pretende alertar os consumidores para a importância de comer de forma equilibrada. Falámos com a especialista:

Quais são os maiores pecados na alimentação dos portugueses?
Segundo o Inquérito Alimentar Nacional os portugueses consomem pouca fruta e produtos hortícolas e demasiado sal. Mais de metade dos portugueses consome fruta e produtos hortícolas em quantidades inferiores às recomendações da organização Mundial de Saúde. Esta situação é ainda mais preocupante nos adolescentes em que esta inadequação atinge praticamente 70% destes grupos da população.

Já em relação ao sal, Portugal tem uma das mais altas ingestões da Europa, com uma média diária que é o dobro das recomendações. Em termos de equilíbrio entre os vários grupos de alimentos diz-nos também este estudo que os portugueses consomem demasiada carne e poucos tubérculos, cereais e derivados.

Como se podem obter porções certas dos alimentos?
Sabemos que uma alimentação saudável deve respeitar o equilíbrio e a variedade de alimentos. As porções são naturalmente parte fundamental desta equação, pois o nosso corpo apenas precisa de quantidades limitadas de cada nutriente. A verdade é que este é um tema ainda pouco explorado e surgem muitas dúvidas nos consumidores no que diz respeito à quantidade que devem consumir de cada produto e qual a porção recomendada de produtos comuns como cereais de pequeno-almoço, massas, carne e peixe.

A solução está literalmente na nossa mão e é isso que pretendemos explicar com esta iniciativa. Vamos ensinar que utilizar as mãos é a forma mais rápida e intuitiva de se calcular a porção adequada de alimentos: uma palma da mão para a carne ou peixe, duas mãos cheias para os vegetais, um punho fechado para os hidratos de carbono, uma mão aberta em concha para a fruta e meio polegar para as gorduras e para o açúcar.

Funciona para todos os alimentos? Para os que não funciona, como aprender a consumi-los?
Sim, de uma forma geral funciona para todos os alimentos, pois todos eles se conseguem agrupar em proteínas, hidratos de carbono, gorduras, etc. Mas a verdade é que nem todas as pessoas sabem fazer esta distinção ou conseguem fazê-la com facilidade no seu dia-a-dia. É aqui que o nosso papel é fundamental, tentar esclarecer o máximo de pessoas para que consigam adequar este conhecimento às suas próprias refeições.

Para alimentos que compramos embalados, procure nas embalagens a informação de qual a dose mais adequada, para cada faixa etária.

O segredo de uma vida mais saudável está no equilíbrio. Como se pode obtê-lo?
Quando falamos de vida saudável, estamos naturalmente a incluir outras áreas da nossa vida para além da alimentação. A iniciativa vai demonstrar isso mesmo, que é no equilíbrio que reside o segredo de uma vida mais saudável, com a dose certa de alimentos, de atividade física, de trabalho, de lazer e de descanso. Não é fácil atingir este equilíbrio, que será diferente para cada um.

É preciso descansar e viver sem stress para comer bem?
Uma pessoa pode alimentar-se de forma equilibrada, cumprindo com as porções, e mesmo assim não se sentir bem. Uma vida saudável é composta pelo equilíbrio entre muitas variáveis onde se incluem claro a alimentação e o descanso. Cada vez mais se estabelece uma relação importante entre a quantidade e qualidade do sono e os hábitos alimentares.

Pode dar-nos cinco dicas para uma vida melhor?
1 - Consuma diariamente pelo menos 5 porções de frutas e hortícolas;
2 - Beba pelo menos 8 copos de água por dia;
3 - Durma 7 a 8 horas por noite;
4 - Pratique atividade física todos os dias, por mais simples que seja como passear ou subir escadas;
5 - Dedique algum do seu tempo a desenvolver uma atividade de que gosta ou a aprender algo novo.

FONTE: Lifestyle_Sapo

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.
Saiba mais sobre cookies OK Decline