As tendências agroalimentares em 2027

06 setembro 2018

A valorização da cultura e tradição alimentar portuguesa, a redução acentuada do desperdício, o boom do consumo de produtos biológicos e a preferência de compra nos canais de proximidade e canais curtos de distribuição. Estas são, segundo especialistas nacionais do setor privado, público e académico, as tendências agroalimentares em Portugal para 2027.

Segundo o estudo realizado pelo IPAM, 86,1% dos especialistas considera que as políticas governamentais deverão conseguir reduzir o desperdício alimentar em 15% e 84,7% dos entrevistados acredita que o consumo per capita de produtos biológicos aumentará para 10 euros.

De acordo com a opinião de 88,6% destes especialistas, a gastronomia regional portuguesa será incluída na reserva gastronómica mundial e 86% afirma que o canal Horeca português apostará na certificação Slow Food (limpo, justo e bom).

Para 84,9% dos especialistas, o consumo será baseado no drive de compra de produtos agroalimentares com indicação da pegada de carbono e 87,2% estima que a preferência dos consumidores incidirá nos canais de proximidade e canais curtos de distribuição.

Já no que diz respeito à saúde, as embalagens privilegiarão informação clara e objetiva sobre o grau de dependência que o produto pode provocar, garantem 81,5% dos especialistas.

FONTE: Revista Hipersuper

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.
Saiba mais sobre cookies OK Decline