Preço do cabaz de bens alimentares essenciais baixa mas há produtos que subiram mais de 10% numa semana

31 outubro 2022

Um cabaz de bens alimentares essenciais custa atualmente 210,82 euros, mais 27,20 euros (mais 14,81%) do que custava a 23 de fevereiro, véspera do início do conflito armado na Ucrânia. Nos últimos oito meses, os três produtos que mais viram o seu preço aumentar foram a pescada fresca, a laranja e o açúcar branco, com subidas acima dos 40 pontos percentuais. Ainda assim, no espaço de uma semana, o preço do cabaz baixou 3,57 euros: recorde-se que há sete dias situava-se nos 214,39 euros.

Segundo o organismo, “entre 23 de fevereiro e 26 de outubro, a carne já registou um aumento de 20,24%. Nos laticínios, a subida foi de 18,56%; nas frutas e legumes, de 18,30%; no peixe, de 16,02%; na mercearia chegou aos 11,88 por cento. Os congelados, por outro lado, são a única categoria a registar uma quebra de preço (menos 3,24%) face a fevereiro.”.

Entre os dias 23 de setembro e 26 de outubro, foram a pescada fresca (mais 49%), a laranja (mais 46%), o açúcar branco (mais 46%), a polpa de tomate (mais 37%), a couve-coração (mais 34%), os brócolos (mais 33%), o frango inteiro (mais 31%), o iogurte líquido de morango (mais 31%), o bife de peru (mais 30%) e o tomate (mais 30 por cento).

Para continuar a ler esta notícia, clique aqui

FONTE: Multinews

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.