Gestora do código de barras alerta para mudanças no consumo por efeito da guerra

02 maio 2022

Diretor executivo da GS1 Portugal diz não existirem indicadores de que o abastecimento venha a ser interrompido no país

O diretor executivo da GS1 Portugal, empresa que introduziu e gere os códigos de barras no nosso país, admite que possam vir a ocorrer mudanças na forma como se consome, por efeito da guerra na Ucrânia e do contexto de incerteza a ela associado.

João de Castro Guimarães acredita que possa haver um reforço da poupança e também uma menor procura de bens não essenciais, por parte de quem compra. "Mas estamos a operar ainda no domínio da probabilidade - o conflito foi inesperado, é avassaladoramente devastador, mas recente para permitir projeções", acautela.
Lembrando os cenários de compras compulsivas no início da pandemia, quando não chegou a existir défice de produtos alimentares, espera que os consumidores mantenham a confiança nas cadeias de abastecimento e cooperem, não comprando sem necessidade, sob pena de se gerar "um impacto disruptivo desnecessário".

Para continuar a ler esta notícia, clique aqui

FONTE: Dinheiro Vivo

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.