16% dos consumidores compra compulsivamente através da Internet

22 novembro 2021

A pandemia teve um efeito claro na saúde mental e nos comportamentos. O aumento dos casos de pessoas com stress traduziu-se, entre outras coisas, num aumento de distúrbios relacionados com as compras compulsivas durante o último ano. Além disso, o uso crescente de novas tecnologias tem contribuído para a proliferação deste tipo de comportamento. De facto, 16% dos consumidores compra compulsivamente através da Internet.

De acordo com o instituto espanhol Brain 360, baseado em estudos de psiquiatria, entre 80% e 95% das compras compulsivas é feito por mulheres, sendo os produtos de beleza, estética e bem-estar os mais compulsivamente adquiridos. Por outro lado, as compras compulsivas feitas pelo homem estão geralmente mais relacionadas com produtos de lazer, entretenimento e tecnologia.

Vício em compras
A idade mais vulnerável para começar neste tipo de “vício” é geralmente entre 18 e 30 anos, daí a necessidade urgente de educar preventivamente os mais novos para que sigam hábitos de compras saudáveis no futuro, alerta Cristina Giner, psicóloga clínica do Instituto Brain 360. Apesar desta vulnerabilidade dos mais novos, o vício em compras é um problema global que afeta todos os segmentos da população, independentemente do seu estatuto socioeconómico.

Em muitos casos, estes vícios acabam por se originar como resultado de um uso indevido das compras como estratégia de resolução de determinados problemas ou como forma de fugir à realidade. Assim, a patologia dupla é uma característica muito comum nestas situações.

Cristina Giner relata que, tal como na maioria dos vícios, existem três fatores fundamentais quando se fala do aparecimento de um problema de compra compulsivo: o social, que tem muito a ver com o contexto consumista e publicitário da sociedade; o psicológico, que se refere à forma como cada indivíduo enfrenta os seus problemas; e biológico, que tem a ver com certas vulnerabilidades biológicas, como a desregulação na atividade de certas regiões cerebrais.

FONTE: Revista Grande Consumo

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.