China avisa que novas regras comerciais da União Europeia podem afetar cadeias de abastecimento mundiais

18 novembro 2021

Pedindo que os países se limitem a cumprir as regras da Organização Mundial de Comércio, o representante chinês na UE disse que estas medidas "são uma distorção dos princípios de mercado", podendo levar a um aumento dos preços para os consumidores europeus

Zhang Ming, o embaixador chinês para a União Europeia (UE), diz que o bloco de 27 países está a ameaçar as cadeias de abastecimento mundiais com as novas medidas que pretendem reduzir a dependência de terceiros na produção de bens e serviços. Em entrevista ao "Financial Times", publicada esta segunda-feira, o diplomata considerou que a "caixa de ferramentas" da UE para o comércio representa "novas barreiras comerciais" que "terão consequências globais", com "pressão adicional para as cadeias de abastecimento e industriais".

Pedindo que os países se limitem a cumprir as regras da Organização Mundial de Comércio, Zhang disse que estas medidas "são uma distorção dos princípios de mercado", podendo levar a um aumento dos preços para os consumidores europeus numa altura de aumento das taxas de inflação em diversos países do continente.

Pequim costuma ser acusada de concorrência desleal, ao promover más práticas comerciais como roubo de propriedade intelectual e de patentes e de subsídios a empresas que competem nos mercados globais.

A UE desenvolveu uma "caixa de ferramentas" que inclui regras que limitam os subsídios, e mecanismos de deteção de problemas laborais e ambientais nas cadeias de abastecimento - como a utilização de trabalho forçado de Uígures, que já provocou uma guerra de sanções entre Pequim e diversas capitais europeias.

O embaixador criticou igualmente os acordos recentes entre a UE e os Estados Unidos que visam alcançar uma maior cooperação no setor tecnológico como a criação de um conselho de comércio e tecnologia, e o acordo mútuo relativo às tarifas de alumínio e ferro que visa limitar as importações chinesas.

FONTE: Expresso

 

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.