Exportações e importações crescem 12,4% e 20,2% no terceiro trimestre

09 novembro 2021

Os dados consolidados do terceiro trimestre revelam que as exportações nacionais até setembro ultrapassam já em 4,8% o registado neste indicador em 2019, apesar das importações se manterem ainda abaixo dos valores pré-pandemia.

As exportações e importações nacionais cresceram, no terceiro trimestre do ano, 12,4% e 20,2%, respetivamente, isto numa comparação com igual período de 2020. Os dados revelados pelo INE esta terça-feira correspondem assim a uma atualização de 0,1 pontos percentuais (p.p.) e 0,2 p.p. em relação aos valores homólogos divulgados na estimativa para este indicador.

Comparando com o cenário pré-pandémico, ou seja, com o terceiro trimestre de 2019, as exportações e importações nacionais avançaram 9,0% e 5,4%, respetivamente.

Considerando apenas o mês de setembro, este verifica variações homólogas nominais de 10,3% e 17,5%, respetivamente, em exportações e importações. No mês anterior, estes valores haviam sido de 16,9% e 21,9%. Comparando com setembro de 2019, registam-se aumentos de 10,8% e 7,8%, pela mesma ordem, sendo que, excluindo a volatilidade da rubrica referente a combustíveis e lubrificantes, as exportações e as importações aumentaram 7,8% e 10,2% no período em análise.

Uma análise em cadeia revela ainda que, relativamente ao mês de agosto, em setembro de 2021 as exportações e as importações aumentaram 26,4% e 18,5%, respetivamente.

Analisando a totalidade de 2021 até setembro, as vendas do país ao exterior avançaram 4,8% em relação a 2019, antes da chegada da Covid-19 e das perturbações ao comércio internacional associadas. Por outro lado, as importações abrandaram 1,5%. Comparando com os primeiros nove meses de 2020, ambos os indicadores registam aumentos, com as exportações a subirem 20,1% e as importações a acelerarem 18,1%.

Fruto destes resultados, em setembro de 2021, o défice da balança comercial atingiu 1.719 milhões de euros, o que traduz um aumento
deste saldo negativo em 559 milhões de euros em termos homólogos.

FONTE: Jornal Económico

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.