Imprimir esta página

Exportações dispararam 54,8% em maio. E as importações?

12 julho 2021

Contudo, a agência de estatísticas nota que "estas variações homólogas, em maio, incidem sobre um mês de 2020 em que o impacto da pandemia Covid-19 se fez sentir de forma bastante intensa".

Em maio de 2021, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de +54,8% e +52,6%, respetivamente (+82,1% e +61,3%, pela mesma ordem, em abril de 2021), de acordo com os dados divulgados, esta sexta-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Contudo, a agência de estatísticas nota que "estas variações homólogas, em maio, incidem sobre um mês de 2020 em que o impacto da pandemia Covid-19 se fez sentir de forma bastante intensa".

Comparando com maio de 2019, verificaram-se variações de -5,2% e -7,5%, pela mesma ordem, "sendo de destacar o decréscimo das exportações e importações de Material de transporte".

Excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações e as importações aumentaram 48,9% e 42,3%, respetivamente (+81,8% e +61,1%, pela mesma ordem, em abril de 2021). Em comparação com maio de 2019, as exportações e as importações diminuíram 3,1% e 6,2%, respetivamente.

O défice da balança comercial de bens aumentou 422 milhões de euros face ao mês homólogo de 2020 (diminuiu 252 milhões de euros em relação a maio de 2019), atingindo 1.369 milhões de euros em maio de 2021. Excluindo combustíveis e lubrificantes, o défice atingiu 946 milhões de euros.

No trimestre terminado em maio de 2021, as exportações de bens aumentaram 51,5% e as importações 38,9% face ao trimestre terminado em maio de 2020 (+31,0% e +16,2%, pela mesma ordem, no trimestre terminado em abril de 2021). Comparando com o trimestre terminado em maio de 2019, as exportações aumentaram 4,4% e as importações diminuíram 2,7%.

FONTE: Notícias ao Minuto