Volume de negócios da Sonae aumenta no primeiro trimestre

24 maio 2021

O volume de negócios consolidado da Sonae aumentou 5,8% no primeiro trimestre do ano em termos homólogos, para 1.641 milhões de euros, segundo comunicado enviado à CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários). As vendas online do grupo da Maia aceleraram 2,3 vezes mais do que no primeiro trimestre de 2020.

Em termos operacionais, o EBITDA subjacente cresceu 14,1% para 114 milhões de euros e o EBITDA atingiu 128 milhões de euros, em linha com o ano passado, “suportado pela melhoria do resultado líquido da NOS/Zopt e da ISRG, o que compensou a mais-valia registada no primeiro trimestre de 2020 relacionada com a transação do Sierra Prime”, lê-se no documento.

“Esta evolução foi sustentada pela Sonae MC e pela Worten, que registaram desempenhos expressivos, tanto offline como online, permitindo compensar os resultados obtidos nos negócios mais afetados pelo confinamento”, comentou Cláudia Azevedo, presidente da Comissão Executiva da Sonae, citada no documento.

O resultado direto “melhorou significativamente” e o resultado indireto foi positivo em quatro milhões de euros, “refletindo principalmente a reavaliação do portefólio da Sonae IM”. O resultado líquido da Sonae atribuível a acionistas situou-se em um milhão de euros, “uma melhoria significativa face ao valor do ano passado, ainda que impactado por restrições relacionadas com a Covid-19”.

A Sonae MC alcançou um volume de negócios de 1,3 mil milhões de euros entre janeiro e março, registando um crescimento de 6,6% face ao trimestre homólogo, e um crescimento de 3,6% numa base comparável, “essencialmente suportado pelo desempenho dos formatos Continente que registaram um crescimento das vendas compráveis de 4%”.

O volume de negócios da Worten atingiu 272 milhões no primeiro trimestre, o que representa um crescimento homólogo de 17,4% suportado pelo crescimento de 29,3% nas vendas comparáveis. “A operação online continua a representar um peso de dois dígitos no volume de negócios total, crescendo 2,5 vezes face ao ano passado, com o marketplace a ser um dos principais impulsionadores”, explica o grupo.

A divisão fashion, por sua vez, registou um volume de negócios de 61 milhões de euros no primeiro trimestre, o que representa uma diminuição de 21,7%.

Quanto ao investimento, entre janeiro e março de 2021 o grupo investiu 126 milhões de euros, mais do que duplicando o valor de 60 milhões de euros aplicado no período homólogo.

FONTE: Revista Hipersuper

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.