PE ratificou acordo comercial entre Reino Unido e UE

28 abril 2021

Com a aprovação do Parlamento Europeu, o acordo comercial entre o Reino Unido e a União Europeia vai entrar formalmente em vigor a 1 de maio.

O Parlamento Europeu já aprovou formalmente o acordo comercial entre o Reino Unido e a União Europeia (UE), após a saída do país do bloco comunitário. Até agora, o acordo estava em vigor de forma provisória, com esta decisão pendente, pelo que já poderá ser adotado de forma permanente a 1 de maio.

A grande maioria mostrou-se favorável à decisão, que recebeu 660 votos a favor, cinco contra e 32 abstenções, adiantou o Parlamento Europeu, em comunicado. A votação, que foi realizada esta terça-feira e cujos resultados foram revelados quarta, contemplou ainda uma resolução, que expõe a avaliação e as expectativas do Parlamento em relação ao acordo, e foi aprovada por 578 votos, 51 contra e 68 abstenções.

Na resolução, o Parlamento saúda veementemente a conclusão do acordo, considerando que a saída do Reino Unido da UE é um “erro histórico”, já que nenhum país terceiro pode usufruir dos mesmos benefícios que um membro da UE. Apesar de pontos positivos como as zero quotas e tarifas determinadas no acordo, os eurodeputados lamentam que o Reino Unido não tenha desejado abranger políticas estrangeiras e de segurança no acordo, nem participar no programa Erasmus+.

Os eurodeputados sublinham que o Parlamento deve desempenhar um papel completo no controlo da aplicação do acordo, nomeadamente envolvendo-se em ações unilaterais da UE ao abrigo do acordo e tendo os seus pontos de vista tidos em consideração.

A presidente da Comissão Europeia já reagiu a esta ratificação, dizendo que “acolhe calorosamente” o voto a favor do Parlamento Europeu ao acordo, no Twitter. O acordo “marca a fundação de uma parceria forte e próxima com o Reino Unido”, no qual uma “implementação fiel é essencial”, escreveu Ursula von der Leyen.

Foi a 24 de dezembro de 2020 que os negociadores da UE e do Reino Unido chegaram a acordo sobre o documento que estabelece os termos da futura relação entre as forças. Para minimizar as perturbações, o acordo foi aplicado provisoriamente desde 1 de janeiro de 2021, sendo que a aprovação do Parlamento é necessária para que o acordo entre em vigor definitivamente antes da caducidade a 30 de abril de 2021.

FONTE: ECO Economia Online

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.