Global Trade Item Number celebra 50 anos da sua criação

07 abril 2021

O Global Trade Item Number, conhecido como GTIN, faz 50 anos da sua criação. A sequência numérica, que é a matriz do código de barras, foi criada a 31 de março de 1971, pelos líderes de algumas das maiores empresas produtoras internacionais, nomeadamente, Heinz, General Mills, Kroger e Bristol Meyer.

A GS1 Portugal – Codipor, organização responsável pela introdução do código de barras em Portugal há mais de 30 anos, recorda, em comunicado, que hoje o GTIN é lido mais de seis mil milhões de vezes por dia. O GTIN foi classificado pela BBC como um dos “50 alicerces da economia mundial”.

“Ao comemorar esta efeméride, reconhecemos o impacto histórico de uma iniciativa colaborativa, expressão de uma forma de liderança muito à frente do seu tempo, e perspetivamos com entusiasmo o que ainda está por fazer, as oportunidades que este recurso extraordinário ainda nos oferece”, explicou o Diretor Executivo da GS1 Portugal, João de Castro Guimarães.

“Agora é hora de passar o testemunho para a próxima geração de executivos. As opções são inúmeras. Da codificação bidimensional às soluções de certificação da qualidade dos dados de produto, como a solução Verified by GS1, de que já dispomos, procuraremos colaborar com a nossa comunidade empresarial facilitando os mecanismos que permitirão fazer face com sucesso e prosperidade aos próximos cinquenta anos”, acrescenta o responsável.

FONTE: Revista Distribuição Hoje

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.