Preços mundiais dos alimentos sobem 2,4% em fevereiro

10 março 2021

Os preços mundiais dos produtos alimentares subiram, em fevereiro, pelo nono mês consecutivo, com destaque para o açúcar e os óleos vegetais, segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). Especificamente, o índice de preços dos alimentos da FAO registou 116 pontos, ou seja, 2,4% mais que em janeiro e 26,5% mais do que há um ano.

Assim, o índice de preços do açúcar subiu 6,4%, em relação a janeiro, devido à queda de produção em alguns dos principais países produtores e à forte demanda por importações da Ásia, que suscitaram preocupações, que se mantêm, sobre a redução da oferta mundial. As expectativas de uma recuperação na produção na Tailândia e uma safra abundante na Índia vão moderar o aumento dos preços.

Por sua vez, o índice de preços dos óleos vegetais aumentou 6,2%, atingindo o seu maior nível desde abril de 2012. Os preços dos óleos de palma, soja, colza e girassol subiram.

Da mesma forma, o índice de preços dos produtos lácteos aumentou 1,7%, impulsionado pelos preços internacionais de exportação da manteiga, sustentados por grandes importações da China e oferta limitada na Europa Ocidental. Os preços dos queijos caíram, em parte, devido aos stocks abundantes nos Estados Unidos da América.

Já o índice de preços dos cereais foi, em média, 1,2% superior ao de janeiro. Os preços do sorgo aumentaram 17,4% durante o mês, impulsionados pela forte procura contínua da China. Os preços internacionais de milho, trigo e arroz mantiveram-se estáveis ​​ou subiram ligeiramente.

Por último, o índice de preços da carne aumentou 0,6%, impulsionado pela limitação da oferta de carne bovina e ovina em importantes regiões produtoras. Por outro lado, os preços da carne suína caíram, devido à redução das compras da China, num contexto de forte excesso de oferta, e ao aumento da produção suína sem saída para o mercado na Alemanha, devido à manutenção da proibição das exportação para os mercados asiáticos.

FONTE: Revista Grande Consumo

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.