Comércio internacional do G20 continuou a crescer

24 fevereiro 2021

O comércio internacional de mercadorias do G20 continuou a crescer no quarto trimestre de 2020, com as exportações a aumentarem 7,2% e as importações 6,8%, depois de quedas acentuadas no primeiro semestre do ano, afirmou hoje a OCDE.

No entanto, este crescimento mostra uma redução em relação à expansão observada no período homólogo de 2019, quando as exportações e importações aumentaram 20,6% e 16,8%, respetivamente.

Com exceção da Argentina, atingida por greves na cadeia de abastecimento de exportações de trigo, todas as economias do G20 registaram um crescimento no comércio internacional no quarto trimestre de 2020.

Globalmente, os níveis trimestrais do comércio internacional de mercadorias foram um pouco mais elevados do que em 2019, disse a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) num comunicado.

A China registou uma manutenção do crescimento nos últimos dois trimestres de 2020, com as exportações a crescer 7% e 6,1%, e as importações a subir 7,6% e 3,1% para o terceiro e quarto trimestres, respetivamente.

Nas restantes zonas da região Ásia-Pacífico, a Austrália aumentou as exportações em 11,6% e as importações em 7,9%; o Japão, com um aumento de 9,7% e 6,5% respetivamente, também registou um forte crescimento do comércio no quarto trimestre de 2020.

A Indonésia (6,2% e 1,7%) e a Coreia (5% e 4,5%) conseguiram um aumento mais moderado.

A UE27 como um todo aumentou as exportações em 7,7% e as importações em 6,4%.

Em França, as exportações aumentaram 9,4% e as importações 3,1%, a Alemanha registou um aumento de 8% nas exportações e 7,3% nas importações; também a Itália, com 8,6% e 7,8%, respetivamente, reforçando assim a recuperação observada no terceiro trimestre de 2020.

No caso do Reino Unido, o país registou um crescimento de dois dígitos tanto nas exportações (10%) como nas importações (16%) no último trimestre de 2020.

Este forte crescimento das importações poderia estar relacionado com a antecipação da retirada do mercado único da União Europeia e poderia também ter favorecido, segundo a OCDE, o aumento registado nas exportações das economias da UE que fazem parte do G20 (França, Alemanha e Itália).

As economias do continente americano também continuaram a progredir no quarto trimestre de 2020.

Por exemplo, as exportações brasileiras aumentaram 2,8%, enquanto as importações aumentaram 25,8%, devido à compra de equipamento de extração de petróleo, sublinha a OCDE.

O Canadá registou um crescimento constante no comércio internacional, com as exportações a aumentarem 4,8% e as importações 4,7%, embora os Estados Unidos tenham registado números de crescimento mais fortes (8,6% e 6,1%, respetivamente).

FONTE: Noticias ao Minuto

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.