Atividade económica na zona euro recua novembro

24 novembro 2020

Devido à entrada em vigor de novas restrições, a atividade económica na Alemanha recuou para mínimos de cinco meses; em França, atingiu um mínimo de seis meses.

As novas restrições impostas pelos vários governos devido à pandemia da Covid-19 levaram a atividade económica a recuar para mínimos de seis meses no mês de novembro.

O índice “PMI Composite Output Index” da Markit Economics, que agrega a produção industrial e os serviços, registou uma quebra de 4,9 pontos percentuais (p.p), passando dos 50,0% de outubro, para os 45,1% em novembro, segundo os dados divulgados esta segunda-feira, 23 de novembro.

Em separado, o índice que mede produção industrial na zona euro caiu para mínimos de quatro meses, passando dos 58,4% para os 55,5%, numa queda de 2,9 pontos percentuais. Já o índice que mede o setor dos serviços verificaram uma descida para mínimos de seis meses fixando-se nos 41,3%, face aos 46,9% de outubro, menos 5,6 p.p..

De acordo com a “Markit Economics”, a produção industrial verificou uma desaceleração no crescimento da carteira de encomendas. As empresas de viagens registaram uma procura particularmente fraca devido às medidas adicionais implementadas pelos vários governos em toda a região da zona euro devido às segundas vagas de infeções de Covid-19.

Olhando para as principais economias europeias, França foi a que mais sentiu os efeitos da pandemia, ao registar uma descida para mínimos de seis meses, passando dos 47,5% de outubro, para 39,9% em novembro, uma quebra de 7,6 p.p.

A atividade dos serviços passou dos 46,5% de outubro, para os 38,0% de novembro, verificando-se uma descida de 8,5 pontos percentuais. Já a produção desceu dos 52,1% de outubro, para 48,5% em novembro, uma quebra de 3,6 p.p.

O setor da construção viu a produção cair pela primeira vez desde maio. Em linha com a tendência da produção, os novos pedidos recebidos pelas empresas francesas caíram acentuadamente em novembro. As empresas de serviços registaram uma contração mais acentuada do que a produção.

A cair para mínimos de cinco meses está a atividade económica na Alemanha ao verificar uma descida de 3,0 pontos percentuais, passando dos 55,0% em outubro, para os 52,0% em novembro. O setor dos serviços recuou 3,3 p.p., passando dos 49,5% de outubro, para os 46,2% em novembro. Por seu turno, a produção caiu dos 65,1% de outubro, para os 62,7% em novembro, o equivalente a uma quebra de 2,6 p.p.

As novas restrições para conter a Covid-19 levaram a um declínio acelerado na atividade dos serviços em toda a Alemanha em novembro. No entanto, e apesar de ter caído para mínimos de dois meses, o setor da produção do país continua a apresentar um forte crescimento, ajudando a apoiar a atividade económica geral.

FONTE: Jornal Económico

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.