Medidas de segurança para compras online mudam em janeiro

20 novembro 2020

A partir de janeiro, os dados que utiliza para efetuar uma compra on-line através de um cartão, seja de crédito ou débito, serão mais rigorosos. Enquanto por agora só menciona o número do cartão, a data de validade do mesmo e o código CVV/CVC, a partir do próximo ano, será obrigatório mais elementos para confirmar e submeter a compra.

A incerteza e insegurança nas compras on-line faz com que muitos consumidores corram riscos e sejam lesados com situações como por exemplo de burla. Mas há certos cuidados que fazem toda a diferença. Saiba que a partir de janeiro a segurança irá aumentar.

As compras on-line podem ser uma dor de cabeça e nem sempre correm como o esperado.

A identidade do vendedor deve ser sempre recolhida e analisada antes de concluir a compra. Verifique cuidadosamente o nome do comerciante, o endereço físico onde se encontra o estabelecimento, o número de telefone e endereço eletrónico.

Não se esqueça que tudo o que pareça ser bom de mais deve ser motivo de desconfiança!

Tenha em atenção ao fornecer os seus dados pessoais. Não faculte os códigos de acesso às suas contas para fazer a compra. Opte por pagamentos mais seguros, como no ato de entrega ou estabeleça montantes máximos em contas de MBWAY para não correr riscos desnecessários.

A partir de janeiro, os dados que utiliza para efetuar uma compra on-line através de um cartão, seja de crédito ou débito, serão mais rigorosos. Enquanto por agora só menciona o número do cartão, a data de validade do mesmo e o código CVV/CVC, a partir do próximo ano, será obrigatório mais elementos para confirmar e submeter a compra.

As opções serão por exemplo, indicar o nome do titular da conta ou uma palavra passe, um código enviado por SMS para o telemóvel associado à conta, o recurso à impressão digital ou o reconhecimento facial.

Esta nova regra pretende diminuir o número de consumidores que são lesados em situações de burla. Portanto, se ainda não atualizou os dados da sua conta bancária, deve fazê-lo.

FONTE: Jornal Económico

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.