Estados Unidos ameaçam Europa com mais taxas alfandegárias

29 junho 2020

Vinhos, queijos e alguns têxteis portugueses são abrangidos pela lista de produtos europeus visados pela Casa Branca.

Depois de agravarem as tarifas sobre bens europeus em retaliação aos apoios públicos ilegais concedidos pela Europa à construtora aeronáutica Airbus, os Estados Unidos preparam-se para avançar com novas taxas aduaneiras.

A lista de produtos afectados elaborada pelo Gabinete do Representante Comercial dos Estados Unidos, conhecida na terça-feira à noite, inclui desde queijo a leite ou iogurte, passando por cerveja ou gin, veículos pesados ou aviões.

Ao todo, só em relação à Alemanha, França, Espanha e Reino Unido, as tarifas adicionais afectam as exportações num valor estimado de 3100 milhões de dólares (2744 milhões de euros ao câmbio actual), indica a agência Bloomberg numa notícia divulgada desta quarta-feira. Um dos ícones europeus visados por Washington é a cerveja alemã.

Produção portuguesa afectada
Portugal é apanhado na disputa comercial ao ver afectados os queijos e uma série de outros bens. Também são visados, por exemplo, o leite pasteurizado e o leite em pó, os iogurtes, a manteiga, os vinhos, os espumantes, os licores, o café torrado, as laranjas, os limões, os mexilhões, pêssego ou peras em lata, a carne de porco, as salsichas de porco, biscoitos, alguns produtos têxteis, facas e livros.

O motivo da discórdia tem que ver com os subsídios concedidos pelos governos europeus à construtora aeronáutica Airbus, considerados ilegais por uma decisão arbitral da Organização Mundial do Comércio (OMC), num processo desencadeado por Washington.

Mas da mesma forma que a Casa Branca se queixa dos subsídios concedidos à Airbus, a União Europeia contesta as ajudas que os Estados Unidos atribuem à rival Boeing através de incentivos fiscais, tendo também contestado na OMC a legalidade desses subsídios.

É uma disputa que dura há uma década e meia, mas que ganhou uma nova dimensão com as acções tomadas pela Administração Trump no contexto de posicionamento dos Estados Unidos na guerra comercial com a China e também ao mesmo tempo em que, a nível europeu, se discute uma estratégia de tributação digital com o objectivo de colocar as grandes empresas tecnológicas globais a pagar impostos no local onde obtêm as suas receitas.

Foi nesse contexto da decisão arbitral favorável aos Estados Unidos que, em Outubro de 2019, depois de considerar ilegais os apoios públicos europeus à Airbus, a OMC autorizou os EUA a subirem as taxas, impondo tarifas adicionais sobre bens calculados em 7500 milhões de dólares (6638 mil milhões de euros ao câmbio actual).

FONTE: Público

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.