Danone quer acabar com a globalização da agricultura

03 fevereiro 2020

A standardização e uniformização dos produtos alimentares são um erro, na opinião de Emmanuel Faber, CEO da Danone. Ao invés, as grandes empresas deverão apostar na produção local e numa muito maior diversidade de marcas.

Em declarações à Europe 1, o “patrão” da Danone defende que, face à globalização dos regimes alimentares impulsionada pelos gigantes do sector, os alimentos nos quatro cantos do mundo são cada vez mais semelhantes. Nos Estados Unidos, 70% das batatas cultivadas são de uma variedade imposta pela McCain para as suas batatas fritas e 60% dos tomates são da variedade escolhida pela Heinz para fazer o seu ketchup. “Esta monocultura esgota os solos e os frutos são cada vez menos nutritivos. Dentro de 50 anos, as laranjas poderão perder até 70% da sua vitamina C, o que significa que deverá ser artificialmente adicionada”.

A Danone ambiciona, assim, implementar um modelo diferente, privilegiando a diversidade da produção local. Exemplo desta estratégia é a multiplicação das pequenas marcas.

FONTE: Revista Grande Consumo

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.