Vendas no retalho abrandam para 3,8%

04 novembro 2019

O índice de volume de negócios no comércio a retalho registou uma variação homóloga de 3,8% em setembro, taxa inferior em 1,1 pontos percentuais (p.p.) à observada no mês anterior (4,9%), segundo dados avançados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

O índice do agrupamento Produtos não Alimentares foi responsável pelo abrandamento do índice global, tendo desacelerado 2,3 pontos percentuais (p.p.), para uma variação de 3,7%. O agrupamento Produtos Alimentares passou de um crescimento homólogo de 3,5% em agosto para 3,8% em setembro.

A variação mensal do índice agregado foi -2,4% em setembro (0,6% no mês anterior). O índice do agrupamento Produtos Alimentares passou de uma variação mensal de 1,1% em agosto para -1,4% em setembro, enquanto o de Produtos não Alimentares passou de 0,2% para -3,1%.

Em termos nominais, o índice agregado desacelerou 0,8 p.p., para 2,2% em setembro. As variações dos índices dos agrupamentos Produtos Alimentares e Produtos não Alimentares situaram-se em 3,0% e 1,5% respetivamente (2,9% e 3,2% em agosto, pela mesma ordem).

No 3.º trimestre de 2019, as vendas no comércio a retalho subiram 4,7% em termos homólogos (5% no trimestre anterior). Ambos os agrupamentos (Produtos Alimentares e Produtos não Alimentares) registaram abrandamentos de 0,6 p.p. e 0,2 p.p., respetivamente, fixando-se as taxas de variação em 4,2% e 5,0%, pela mesma ordem.

FONTE: Revista Distribuição Hoje

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.