Hard Brexit: paletes britânicas não podem entrar na UE

12 março 2019

A indústria britânica está a braços com um novo problema: se o país sair da União Europeia sem um acordo a 29 de março, as empresas podem ficar sem paletes homologadas para exportar para os 27.

A indústria britânica voltou a fazer soar os alarmes em Londres. Desta vez, as empresas aperceberam-se que não têm paletes que lhes permitam exportar para a União Europeia em caso de um hard Brexit.

Como conta o Business Insider (conteúdo em inglês/ acesso livre), as estruturas de plástico e madeira que as empresas exportadoras utilizam para transportar grandes volumes de mercadorias terão de mudar. As mercadorias vindas de países que não são membros da União Europeia seguem regras específicas de higiene para evitar contaminações e são obrigadas a cumprir uma série de padrões. Algo que não acontece dentro do mercado comum, onde as regras são mais flexíveis.

Assim, a maioria das paletes utilizadas pelos exportadores britânicos não estão em conformidade com as regras utilizadas por países fora do bloco europeu.

Depois do alerta, o Departamento de Meio Ambiente, Alimentos e Assuntos Rurais do Governo britânico confirmou a situação deficitária que vai afetar as empresas exportadoras.

Em termos práticos, caso o país abandone o clube dos 27 já no final de mês de março sem um acordo, as empresas britânicas terão de competir para conseguirem ficar com as paletes existentes que cumprem as novas regras. As que não conseguirem vão ser mesmo forçadas a esperar por novas paletes, o que pode demorar semanas a ficar prontas.

Entretanto, este departamento governamental organizou uma teleconferência com vários representantes da indústria britânica para discutir a escassez alarmante de paletes. Uma iniciativa que, ainda assim, não evitou uma chuva de críticas ao Governo de Theresa May.

Vários representantes industriais mostraram-se perplexos pelo facto de os ministros britânicos terem demorado muito tempo a aperceberem-se desta situação, sobretudo numa altura em que faltam pouco mais de 30 dias para a data prevista para a saída da União Europeia.

Face a esta situação, altos representantes da indústria alimentar e de bebidas alertam que uma em cada oito empresas britânicas pode abandonar o país, caso se venha a confirmar um cenário de hard Brexit.

Bombardeada por todos os lados, da oposição, à indústria, passando pela agricultura, ao comércio e à banca, a primeira-ministra britânica, Theresa May, já admitiu durante a manhã desta terça-feira, na Câmara dos Comuns, que pode levar a votos uma proposta para estender o artigo 50, que na prática passa por adiar o Brexit. Algo que acontecerá, prometeu a chefe de Governo, caso exista uma maioria de deputados a rejeitar o acordo de saída negociado pelo executivo em Bruxelas, assim como a saída da União Europeia sem acordo.

FONTE: Eco Economia Online

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Próximos Eventos

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.
Saiba mais sobre cookies OK Decline