Exportações portuguesas desaceleram para 5,3% em 2018

08 fevereiro 2019

Apesar do crescimento para os 57.925 milhões de euros, as vendas para o exterior não chegaram para suplantar o aumento das importações, que se fixou em 8%. Défice de balança comercial agrava-se.

As exportações portuguesas desaceleraram para 5,3% em 2018 face ao crescimento de 10% do ano anterior. Apesar do crescimento para os 57.925 milhões de euros, as vendas para o exterior não chegaram para suplantar o aumento das importações, que se fixou em 8%, segundo os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira.

De acordo com as Estatísticas de Comércio Internacional, o défice da balança comercial de bens aumentou 2 670 milhões de euros em 2018, fixando-se em 5.313,4 milhões.

“As importações cresceram 8,0% em 2018, correspondendo igualmente a uma desaceleração relativamente ao crescimento de 13,1% registado em 2017”, explica o organismo de estatística nacional. “O défice da balança comercial atingiu 17.130 milhões de euros em 2018, o que representa um aumento de 2 670 milhões de euros face ao ano anterior, refletindo-se num decréscimo da taxa de cobertura em 2,0 p.p.”, acrescenta.

Exportações recuperam em dezembro
As exportações cresceram 7,3% em dezembro em termos homólogos mensais, à boleia da venda de automóveis para transportes. A greve dos estivadores entre 5 de novembro e 14 de dezembro do ano passado teve um forte impacto nas exportações em novembro, com o decréscimo das vendas ao exterior de automóveis para transportes de passageiros produzidos na Autoeuropa a penalizar a economia portuguesa. Mas no último mês do ano, o cenário inverteu-se.

Em dezembro, registou-se um acréscimo da venda de material de transporte, maioritariamente de automóveis para transporte de passageiros, em 26,8%.

Já as importações aumentaram 7,5%, com o material de transporte a registar um aumento de 22,0%, “em resultado principalmente da aquisição de outro material de transporte e partes, peças separadas e acessórios (maioritariamente aviões e suas partes)”.

De acordo com o INE, o défice da balança comercial de bens totalizou 1.615 milhões de euros em dezembro de 2018, mais 122 milhões de euros que no mês homólogo de 2017.

“Excluindo os Combustíveis e lubrificantes a balança comercial atingiu um saldo negativo de 1 300 milhões de euros, correspondente a um aumento do défice de 114 milhões de euros em relação a dezembro de 2017”, acrescenta.

FONTE: Jornal Económico

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.
Saiba mais sobre cookies OK Decline