Exportações agroalimentares batem recorde em outubro

11 janeiro 2019

Exportações agroalimentares da União Europeia atingem um nível recorde em outubro de 2018. No total o valor foi de 13,1 mil milhões de euros e assim um excedente no comércio mensal de 3 mil milhões de euros.

O relatório mensal sobre o comércio agroalimentar revela que os valores das exportações agroalimentares da União Europeia (UE) atingiram um nível recorde em outubro de 2018, com um total de 13,1 mil milhões de euros.

As exportações totais foram superiores em 2,9 % ao anterior nível mais elevado registado em março de 2017. O excedente mensal do comércio agroalimentar ascendeu a 3 mil milhões de euros, o que representa um aumento de 13 % em relação a outubro de 2017 e o segundo maior excedente registado.

Os valores das exportações da UE foram repartidos equitativamente entre os diferentes setores, com as bebidas e os produtos de base a apresentarem o maior crescimento.

Registaram-se aumentos notáveis das exportações de bebidas espirituosas e de licores, com um ganho de 167 milhões de euros, de outros cereais, com um aumento de 93 milhões de euros, de trigo com um aumento de 73 milhões de euros e de vinho e vermute, que aumentaram 70 milhões de euros. Os valores relativos às importações também aumentaram 5 % em comparação com outubro de 2017.

Os maiores aumentos nos valores mensais de exportação, em outubro de 2018, em comparação com outubro de 2017 foram registrados para EUA, com mais 186 milhões de euros, Arábia Saudita, com mais 86 milhões de euros, Argélia com mais 78 milhões de euros, Japão com mais 68 milhões de euros e Coreia com mais 61 milhões de euros, enquanto as exportações que mais caíram foi para a Turquia com menos 111 milhões de euros, Hong Kong, com menos 27 milhões de euros e Sudão com menos 23 milhões de euros.

O valor das importações agroalimentares da UE em outubro de 2018 em comparação com outubro de 2017 aumentou significativamente as provenientes dos EUA com mais 245 milhões de euros, China com mais 80 milhões de euros, Rússia com mais 71 milhões de euros, África do Sul com mais 48 milhões de euros e Costa do Marfim com mais 47 milhões de euros. O valor das importações da Argentina diminuíram 73 milhões de euros, Indonésia menos 41 milhões de euros, Canadá menos 38 milhões de euros e Colômbia com menos 38 milhões de euros.

Os aumentos mais significativos foram registados na importação de grãos de cacau com mais 98 milhões de euros, outros cereais com mais 87 milhões de euros e arroz com mais 75 milhões de euros, enquanto as importações de café torrado e chá diminuíram 75 milhões de euros e óleo de palma diminuiu 54 milhões de euros.

FONTE: TV Europa

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.
Saiba mais sobre cookies OK Decline