Costa pede conclusão do acordo entre UE e Mercosul

26 janeiro 2018

O primeiro-ministro pediu ontem empenhamento para a conclusão nas próximas semanas do acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul, sustentando que o impacto económico será dez vezes superior ao acordo celebrado com o Canadá.

Esta foi uma das posições centrais assumidas por António Costa no discurso que proferiu no Fórum Económico Mundial, em Davos, na Suíça, numa conferência em que também participaram a comissária europeia para o comércio, a sueca Cecilia Malmstrom, e os primeiros-ministros da Holanda, Mark Rutte, e da Irlanda, Leo Varadkar.

Questionado sobre o novo posicionamento da administração norte-americana após a eleição presidencial de Donald Trump, o líder do executivo português considerou que a União Europeia tem agora novas oportunidades no comércio internacional.

“O acordo entre a União Europeia e o Mercosul é fundamental. Só para termos uma noção de grandeza, esse acordo tem um impacto económico dez vezes superior em comparação com o que foi celebrado com o Canadá”, sustentou António Costa.

De acordo com o primeiro-ministro, o acordo com o Mercosul constitui “uma oportunidade única no sentido de ser reforçada a relação transatlântica, num momento em que os Estados Unidos desinvestem do comércio internacional e que discutem se mantêm ou não o acordo da NAFTA”.

“Temos uma oportunidade de reforçar uma relação com países tradicionais parceiros da Europa. Todos estes países da América do Sul são países com origem na Europa, o que significa laços muito profundos”, alegou, avançando aqui com um argumento de caráter histórico.

Numa alusão a países como a Irlanda ou a França, António Costa disse perceber que alguns Estados-membros se deparem com “algumas dificuldades relativamente a algumas das suas produções”, particularmente a carne de vaca.

“Mas não há nenhum acordo comercial que não afete de uma forma ou de outra qualquer atividade económica em qualquer país. Portanto, temos de reduzir os impactos negativos e maximizar as oportunidades”, defendeu.

De acordo com António Costa, o acordo em preparação com o Mercosul “terá um impacto económico para o conjunto das empresas da União Europeia, assim como para a criação de emprego na Europa, de uma dimensão muito superior a todos os acordos já negociados até agora”.

“Esta tem de ser claramente uma prioridade da União Europeia. Espero que nas próximas semanas seja possível concluir este acordo com o Mercosul, onde países como o Brasil e a Argentina têm uma posição central”, acrescentou.

FONTE: Jornal Económico

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.