Oito em cada 10 portugueses gostavam de reduzir a semana laboral para quatro dias

08 novembro 2022

É o que revela um estudo da Coverflex, que adianta ainda que a redução de horário para 32 horas semanais é preferida por dois em dez participantes do inquérito, mesmo que signifique um corte de salário.

Se para as grandes empresas o novo regime já é conhecido, os especialistas admitem que haverá organizações de pequena e média dimensão que nem sequer sabem que são abrangidas pela lei.

Cerca de 86% dos trabalhadores portugueses gostavam de reduzir a duração da sua semana de trabalho, indica o relatório da Coverflex "O estado da compensação 2022/23 - um estudo sobre o futuro do trabalho e o trabalho do futuro".

De acordo com o inquérito, 62,1% dos entrevistados gostavam de experimentar trabalhar 40 horas semanais distribuídas apenas por quatro dias.

Já a redução de horário para 32 horas semanais é um desejo para mais de dois em dez participantes do estudo (23,9%), mesmo que signifique um corte de salário. Apenas 14% dos inquiridos continua a preferir a solução habitual de 40 horas semanais dividas por cinco dias.

Entre os fatores a que os inquiridos dão mais importância no ambiente laboral o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional surge em primeiro lugar (64%), seguido das oportunidades de progressão na carreira (11,8%) e das condições de trabalho (11,5%).

Para continuar a ler esta notícia, clique aqui

FONTE: Jornal de Negócios

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.