Redução transversal do IRC de 21% para 19% divide governo

22 setembro 2022

Depois de Costa Silva ter defendido a medida, Fernando Medina pede reserva e remete para as negociações com parceiros sociais. Portugal pratica a taxa máxima mais elevada da OCDE.

Governo e PS não se entendem quanto à descida do IRC no âmbito do tão anunciado e adiado Acordo de Competitividade e Rendimentos que, nas palavras do primeiro-ministro, António Costa, visa aumentar o salário médio em 20% nos próximos quatro anos. Depois de o ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva, ter revelado que era intenção do executivo reduzir de forma transversal a taxa nominal do imposto, esta quarta-feira, o ministro das Finanças, Fernando Medina, veio pôr água na fervura e atirou uma decisão para as negociações com os parceiros sociais.

Para continuar a ler esta notícia, clique aqui

FONTE: Diário de Noticias

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.