Custo de bens essenciais triplica face a aumento dos salários

07 abril 2022

Desde que começou a guerra na Ucrânia, o cabaz de bens essenciais aumentou mais de 5%, contudo, o salário médio mensal cresceu apenas 1,7% em janeiro.

Desde o início da invasão russa à Ucrânia, o preço de um cabaz de produtos essenciais ficou dez euros mais caro, isto é, um aumento de 5,44%, segundo as contas realizadas pela Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO). Contudo, em janeiro o salário médio nacional aumentou 1,7%, face ao período homólogo. Contas feitas, o preço do cabaz de bens essenciais subiu mais de três vezes face aos salários, noticia o Jornal de Notícias (acesso pago).

De acordo com os dados mensais da Segurança Social, em janeiro o salário médio dos portugueses aumentou 1,7%, face a igual período do ano anterior, para 1.303 euros euros, impulsionado pela subida do salário mínimo nacional (está nos 705 euros), bem como pelo aumento das remunerações da Função Pública. Contudo, os rendimentos dos portugueses estão a ser absorvidos pelo disparo da inflação, que atingiu 5,32% em março.

Para continuar a ler esta notícia, clique aqui

FONTE: ECO Economia Online

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.