CIP reclama fim da limitação aos horários e acesso livre aos espaços comerciais e de restauração

21 julho 2021

Sucesso da vacinação deve ser tida em conta para a revisão da matriz de risco, defende o Conselho do Comércio, Serviços e Consumo da CIP, que exige, ainda, a eliminação da obrigatoriedade de testagem à entrada dos restaurantes

O Conselho do Comércio, Serviços e Consumo da CIP quer que o Governo ponha fim a uma série de limitações que estão a destruir as empresas. A entidade reclama a "revisão imediata" da matriz de risco, o levantamento das restrições aos horários de encerramento dos estabelecimentos e à circulação das pessoas, a eliminação do rácio de concentração por metro quadrado nos espaços comerciais e o fim da testagem de clientes à porta dos restaurantes.

Em comunicado, a CIP - Confederação Empresarial de Portugal considera que, em termos de saúde pública, "a situação atual não tem a gravidade das fases anteriores da pandemia", invocando o "efeito positivo" do plano de vacinação na redução da letalidade da doença e dos internamentos, mas sublinha que as perspetivas de recuperação para o ano de 2021, no que aos meses de verão diz respeito, "estão seriamente comprometidas".

A quarta vaga "veio deitar por terra os ligeiros sinais de recuperação", garante, dando lugar a "novas quebras da atividade económica". Em causa as mais recentes medidas de desconfinamento adotadas pelo Governo, que classifica de "avulsas e inadequadas" e que "não atingiram os objetivos" pretendidos. "Têm-se revelado pouco realistas, de difícil aplicabilidade, gerando grande incerteza e confusão e contribuindo para agravar a difícil situação em que as empresas já se encontram", frisa o comunicado.

Acusando o Governo de gerir a situação "a reboque dos acontecimentos", tomando medidas e estabelecendo apoios "muito aquém do que seria necessário e suficiente para promover a recuperação e a retoma da atividade económica", a CIP considera que os efeitos da vacinação têm que ser tidos em conta na definição das medidas de desconfinamento.

Das cinco medidas propostas, a primeira assenta no reajuste da matriz de risco, que, "ao não considerar o efeito da vacinação, distorce os resultados, levando a que o Governo tome medidas inadequadas à realidade".

Por outro lado, e face à "elevada percentagem de pessoas vacinadas" e às "perspetivas de progrosses da campanha de vacinação", o Conselho do Comércio, Serviços e Consumo da CIP pretende que sejam levanta as restrições aos horários de encerramentos dos estabelecimentos e á circulação das pessoas, "o que contribui, também, para uma maior dispersão e um maior distanciamento social".

Quanto à restauração, a CIP acredita que as próximas semanas mostrarão que as novas regras de acesso foram "contraproducentes", inibindo e desmotivando os clientes. Razão porque pede a eliminação imediata da testagem à porta dos restaurantes. Também o rácio de concentração de consumidores por metro quadrado "deve ser eliminado ou, no mínimo, aumentado", já que está a ter um "enorme impacto" no retalho especializado e nas lojas de menor dimensão, designadamente nas áreas do vestuário, eletrónica de consumo e calçado, entre outros, promovendo filas à porta das lojas, "quando estes espaços têm todas as condições para receber mais pessoas, em total segurança". Uma restrição que já caiu "em praticamente todos os Estados-membros", garante.

Por fim, o Conselho do Comércio, Serviços e Consumo da CIP pede a "revisão urgente do conceito e das condições em que se aplica o isolamento profilático". A sua aplicação a pessoas com a vacinação completa "tem um impacto negativo ao nível da credibilidade das vacinas, levando ao descrédito total na vacinação, com consequências devastadoras para a economia e para o combate à pandemia".

FONTE: Dinheiro Vivo

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.