Emprego no Norte regista maior crescimento dos últimos 18 anos

21 junho 2017

A região Norte assistiu, no primeiro trimestre deste ano, ao mais acentuado crescimento do emprego dos últimos 18 anos, pelo menos, tendo aumentado 4,2% em termos homólogos, conclui o relatório Norte Conjuntura, da Comissão de Coordenação da Região Norte (CCDRN).

A região Norte terminou o primeiro trimestre deste ano com 70,1% da população entre os 20 e os 64 anos empregada, o melhor valor dos últimos oito anos.

"Seguindo a tendência a nível nacional, a Região do Norte assistiu, no primeiro trimestre de 2017, à aceleração do crescimento do emprego, atingindo, em termos homólogos, a variação mais elevada de que há registo", ou seja, "desde há, pelo menos, 18 anos", sublinha o Norte Conjuntura, o relatório trimestral da Comissão de coordenação e Desenvolvimento da Região Norte (CCDRN), divulgado esta terça-feira, 20 de Junho.

A subida de 4,2% no emprego da região, em relação a um ano antes, equivale a mais cerca de 65 mil pessoas empregadas, depois de no trimestre anterior ter crescido 2,2%.

De acordo com o mesmo relatório, o crescimento da população empregada na região, entre o primeiro trimestre de 2016 e o deste ano, foi responsável por quase metade (45%) do aumento registado ao nível nacional.

A região Norte terminou o primeiro trimestre com 70,1% da população entre os 20 e os 64 anos empregada, "atingindo o valor mais elevado dos últimos oito anos".

A subida verificada foi sobretudo impulsionada pelo ramo de actividade dos transportes e armazenagem, com mais cerca de 16 mil pessoas empregadas do que um ano antes, o que representa um aumento homólogo de 37,4%, e pelas actividades de consultoria, científicas, técnicas e similares, com mais cerca de 14 mil empregados, o que traduz um crescimento de 24,1% face ao mesmo período do ano passado.

Seguem-se os sectores do alojamento, restauração e similares - mais 12 mil empregados (um aumento homólogo de 21,1%); da educação - mais 11 mil pessoas empregadas (subida de 9,6%); e ainda das actividades administrativas e dos serviços de apoio - mais 9 mil empregados (crescimento de 23,6%).

FONTE: Jornal de Negócios

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Próximos Eventos

Redes Sociais

Top
Cookies make it easier for us to provide you with our services. With the usage of our services you permit us to use cookies.
More information