Imprimir esta página

Lay-off simplificado automático para empresas obrigadas a encerrar

14 janeiro 2021

O comércio vai ter de encerrar portas, salvo os supermercados e mercearias ou farmácias. Bares, cafés e restaurantes também encerram ao público, sendo permitido somente o take-away ou entrega ao domicílio.

As empresas obrigadas a encerrar portas devido ao novo confinamento geral vão ter acesso automático ao lay-off simplificado, disse hoje o primeiro-ministro.

“As medidas económicas vão ser renovadas e alargadas. Todas as atividades que são encerradas terão acesso automático ao lay-off simplificado”, anunciou hoje António Costa.

Segundo as regras decididas hoje pelo Governo, os restaurantes, bares e cafés vão encerrar a partir de sexta-feira durante 15 dias, com os restaurantes a poderem operar em regime de take-away ou entrega ao domicílio.

Já o comércio vai ter que encerrar, salvo os estabelecimentos autorizados, como as mercearias e supermercados que vão poder ficar de portas abertas, mas com a lotação a ser limitadas a cinco pessoas por 100 metros quadrados.

Por sua vez, os consultórios, dentistas e farmácias vão poder continuar em funcionamento.

O Estado de Emergência vigora das 00h00 do dia 15 de janeiro, próxima sexta-feira, até às 23h59 do dia 30 de janeiro.

Dez meses depois do início da pandemia no país, Portugal ultrapassou hoje a barreira do meio milhão de infetados, com um 507.108 casos confirmados de Covid-19, anunciou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS). Nas últimas 24 horas foram também batidos dois recordes diários: o número de novos casos diários atingiu 10.556 novos casos, e o número de vítimas mortais atingiu as 156 pessoas, para um total de 8.236.

FONTE: Jornal Económico