Eurogrupo chega a acordo sobre reforma da zona euro

04 dezembro 2018

“Devo dizer que conseguimos. Depois de vários meses de intensas negociações e de uma reunião difícil, chegámos a um acordo sobre um plano para fortalecer o euro. Um plano que tem o aval de todos nós”, disse Mário Centeno.

oOs ministros das Finanças da União Europeia chegaram a um acordo sobre a reforma da zona euro, após 18 horas de negociações, anunciou esta terça-feira o presidente do Eurogrupo, Mário Centeno.

Em conferência de imprensa, no final de uma maratona negocial de 18 horas que teve início na tarde de segunda-feira em Bruxelas e prolongou-se madrugada dentro, Centeno anunciou: “Devo dizer que conseguimos. Depois de vários meses de intensas negociações e de uma reunião difícil, chegámos a um acordo sobre um plano para fortalecer o euro. Um plano que tem o aval de todos nós”.

Precisamente um ano depois de ter sido eleito presidente do fórum dos ministros das Finanças da zona euro, o ministro português alcançou o progresso mais significativo para completar a reforma das instituições da zona euro, aquela que apontou como a grande prioridade da sua presidência.

Ontem à noite, os ministros das Finanças e Economia do Eurogrupo anunciaram também o apoio do parecer da Comissão Europeia sobre o Orçamento de Estado de Itália para 2019, considerado uma “violação particularmente grave” das regras da comunidade. “Apoiamos a Comissão na sua avaliação e recomendamos que a Itália tome as medidas necessárias para cumprir o Pacto de Estabilidade e Crescimento” (PEC), disseram os governantes, numa reunião do grupo, em Bruxelas.

O comissário dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, esclareceu que o executivo comunitário recomendou a abertura de um procedimento por défice excessivo a Itália, com base na dívida, e está a preparar eventuais decisões caso o governo liderado por Giuseppe Conte mantenha a sua intransigência. “Temos de preparar as decisões, o que não significa que as tomemos”, sublinhou.

Pierre Moscovici, que falava à entrada para a reunião do Eurogrupo em Bruxelas, disse ter notado uma mudança de tom no Governo de Itália, que abriu a porta a um “verdadeiro diálogo” sobre o plano orçamental italiano para 2019.

Em 21 de novembro e em 23 de outubro, a Comissão Europeia rejeitou o orçamento italiano para 2019, ao considerar que a proposta contém um risco “particularmente grave de incumprimento”, e recomendou a abertura de um procedimento por défice excessivo com base na dívida.

FONTE: Jornal Económico com Lusa

 

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.
Saiba mais sobre cookies OK Decline