Risco ambiental um dos maiores entraves ao crescimento

11 julho 2018

Um estudo da YouGov concluiu ainda que 52% dos executivos espera que, pelo menos, metade dos seus produtos e serviços tenham baixos níveis de carbono até 2028.

Mais de metade das empresas (65%) com “Science Based Targets” considera os fatores ambientais como um dos que mais afetam o crescimento dos negócios nos próximos cinco anos, estando esta preocupação apenas para abaixo da transformação tecnológica (88%) e da política económica (59%).

A conclusão é de um estudo da empresa de estudos de mercado britânica YouGov, que envolveu empresas que já estabeleceram (ou comprometeram-se a) metas científicas concretas para reduzir as suas emissões de gases com efeito estufa, no âmbito das taxas necessárias para manter o aquecimento global abaixo dos 2ºC.

Entre estes 185 CEO inquiridos, de 37 países, encontra-se a holandesa KPN, a retalhista belga Lidl, a fabricante de materiais de construção japonesa Lixil Group, a empresa americana de logística Prologis e a gigante tecnológica holandesa Royal Philips.

A análise concluiu ainda que a maioria dos executivos (52%) espera que, pelo menos, 50% dos seus produtos e serviços tenham baixos níveis de carbono até 2028 e, deste universo, cerca de um em cada cinco (19%) estimam que vão atingir esta meta para quase a totalidade dos seus bens no período máximo de dez anos.

Segundo a YouGov, 79% das empresas disseram que a reputação da marca é um dos maiores benefícios do estabelecimento de metas científicas, enquanto 63% alegaram que o compromisso ajuda a impulsionar a inovação e 29% indicou que o estabelecimento de metas científicas gera poupança de custos nos seus negócios.

“As empresas estão cada vez mais conscientes dos riscos de mudanças climáticas perigosas e das oportunidades de negócios em agir. É claro que muitas empresas estão a assumir a liderança adotando metas baseadas na ciência para criar produtos e serviços de baixo carbono e reduzir as emissões”, afirma Dexter Galvin, diretor global de Corporations & Supply Chains do CDP, um dos parceiros da iniciativa “Science Based Targets”.

FONTE: Jornal Económico

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.
Saiba mais sobre cookies OK Decline