De cabra e muito asseado

03 abril 2018

E que tal se, volta e meia, oferecêssemos a um a amigo um queijo em vez da habitual garrafa de vinho?

Maria Cândida Marramaque, que é técnica da Associação Nacional dos Industriais de Lacticínios (ANIL) e uma devota do mundo dos queijos, não apenas por razões profissionais, mas por razões profissionais, mas por paixão por um produto que, feito a partir de leites de vaca, cabra ou ovelha, adquire aromas e sabores tão misteriosos e tão diversificados.

Nas apresentações qie faz pelo País gosta de vincar um pensamento curioso: “ficarei feliz no dia em que se tornar um hábito vulgar alguém levar como presente para casa de um amigo, e a propósito de um jantar, um queijo, à semelhança do que faz com uma garrafa de vinho ou uns bombons de chocolate”.

E tem, de facto, razão. Em verdade, gostamos todos de queijo (ok, há gente esquisita para tudo) e conhecemos todos amigos maluquinhos por um ou outro queijo. Donde, por que não fazemos do queijo um presente? A nosso ver haverá duas razões. A primeira é porque, enfim, não aprece lá muito bem chegar a casa de um amigo com um queijo num saco (um vinho tem outra finesse). E a segunda, relacionada, é porque aos produtores ou aos lojistas, não lhes ocorre a ideia de criarem embalagens bonitas, de forma a transformar o produto num objeto bonito.

Até que tal acontece, teremos de andar pelas zonas frias das lojas à procura de produtos embalados em vácuo. E a nós calhou-nos há dias este Cabra Curado da Martins & Rebelo – uma agradável surpresa, porque, no meio de tanta oferta, por vezes temos de comprar três e quatro queijos desconhecidos para acertarmos num que seja do nosso agrado.

Bem feito, o queijo curado tem genuinidade mas, atenção, destaca-se pelos aromas muito limpos do leite de cabra, coisa que merece realce pelo facto de muita gente associar qualidade e genuinidade a aromas de curral – coisa que é defeito e não virtude.

Com um pão de lei, uma compota de frutos vermelhos e um colo de vinho branco com alguma estrutura é um belo programa de fim de tarde. Como se diz em açoriano: “Há lá nada melhor?”

Nota de Prova
Já se sabe que um queijo de cabra é outra loiça. Este da Martins & Rebelo tem pasta dura com tonalidades de marfim e alguns olhos mecânico. Com aromas muito limpos, revela na boca, sabores típicos do leite de cabra. Intensos, mas nada agressivos.

FONTE: Revista Domingo/Correio da Manhã

Associadas

Parcerias

Objectivos

‘‘Os objectivos da ANIL centram-se na defesa dos interesses e representação do sector, no acompanhamento das matérias legislativas, normativas, ambientais, económicas e técnicas que contribuam para o desenvolvimento da indústria láctea em Portugal...

Calendário

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Próximos Eventos

Não existem eventos programados!

Redes Sociais

Top
ATENÇÃO: Este site apenas usa os cookies para lhe facilitar a navegação enquanto utilizador.
Saiba mais sobre cookies OK Decline